O Mozarteum Brasileiro, uma das mais conceituadas associações culturais do país, tem como objetivo valorizar e difundir a cultura musical. Por meio da organização e promoção de espetáculos de música erudita e da manutenção de uma série de atividades educativas, fomenta a inclusão social e estende o acesso ao melhor da música para o maior número de pessoas.

Estimular o desenvolvimento cultural e a inclusão social através da música.

Ser referência na propagação da música e no empreendedorismo cultural na sociedade brasileira.

Ética, transparência, democratização, empreendedorismo, qualidade, excelência e parceria.
Acreditamos que o resultado de nosso trabalho só é possível devido à união de esforços em prol de uma causa comum. Graças à colaboração de nossos parceiros, nossos projetos para alavancar a integração social se tornaram possíveis.

Responsabilidade Social

Nosso compromisso

Mais do que organizar e promover espetáculos de música clássica e contemporânea, o Mozarteum Brasileiro tem como vocação e missão difundir a música como instrumento da qualidade de vida, do desenvolvimento social, da inclusão social e da superação de barreiras.

Além de apresentar o melhor da música e assim proporcionar momentos de bem-estar e de desenvolvimento pessoal para espectadores e assinantes, o Mozarteum Brasileiro promove acesso gratuito à cultura musical para outras milhares de pessoas, de todas as faixas socioeconômicas e etárias, por meio de suas atividades educativas. Com isso, procuramos transformar sonhos em realidade e contribuir para fazer da superação uma conquista possível.

Atividades educativas

O acesso à cultura musical promovendo qualidade de vida.

O compromisso com a responsabilidade social e com os princípios de sustentabilidade tornou as atividades educativas do Mozarteum Brasileiro uma referência. Nosso objetivo permanente é fazer da música um motor de transformação social e de desenvolvimento pessoal.

Hoje, milhares de pessoas e, principalmente, jovens e crianças, ampliaram seus horizontes e perceberam na música novas perspectivas de qualidade de vida, graças às inúmeras atividades educativas do Mozarteum Brasileiro.

  • Clube do Ouvinte
  • Democratização Cultural
  • Transmissões de Rádio e TV
  • Concertos ao Ar Livre
  • Parceiros Sociais e Educativos
  • Masterclasses
  • Intercâmbios e Bolsas de Estudos
  • Matinês Clássicas para Crianças
Nossa História

1981

O Mozarteum Brasileiro foi fundado por Sabine Lovatelli e Claude Sanguszko e passou a trazer ao Brasil algumas das maiores orquestras do mundo. Ainda naquele ano, implementou a série Concertos do Meio-Dia, que até 1995 apresentou artistas brasileiros no MASP (Museu de Arte de São Paulo), sempre com entrada gratuita ao público.

1982

O Mozarteum Brasileiro recebeu o 1º Prêmio de Música Erudita, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte.

1984

Sabine Lovatelli fundou a American Associates of Mozarteum Brasileiro, baseada em Washington DC – Estados Unidos, na qual também é Chairman of the Board. Tal organização possui as mesmas características do Mozarteum Brasileiro e tem como objetivo consolidar atividades fora do Brasil, facilitando assim os contatos com artistas e entidades estrangeiras.

1985

Seguindo os moldes dos Concertos do Meio-Dia, o Mozarteum Brasileiro criou a série Musiquarta, que manteve até 1991, no Centro Empresarial de São Paulo.

1986

O Mozarteum Brasileiro foi agraciado com o prêmio Roda Rotária, do Rotary Club São Paulo.

1989

Sabine Lovatelli recebe a Ordem do Rio Branco, a mais alta condecoração concedida pelo Governo do Brasil àqueles que se distinguem em práticas de ações e feitos dignos de honrosa menção.

1994

Sabine Lovatelli é eleita diretora do MASP (Museu de Arte de São Paulo).

2000

O Mozarteum inicia, com ineditismo entre as associações culturais ligadas à música no Brasil, as masterclasses – aulas especiais ministradas por músicos internacionais a jovens músicos brasileiros. De início, esta atividade acontecia no Instituto Santa Marcelina.

Naquele ano, o Mozarteum também inicia sua parceria com o Instituto Schleswig-Holstein da Alemanha, no programa de bolsas de estudos e intercâmbios de músicos.

2001

Sob curadoria do maestro Graham C. Griffiths, o Mozarteum Brasileiro cria o Clube do Ouvinte e passa a oferecer palestras sobre o programa de cada concerto.

2004

O Mozarteum recebe o IX Prêmio Carlos Gomes de Música Erudita na categoria “espetáculo do ano”, pela realização de recitais dos pianistas Martha Argerich e Nelson Freire.

2010

Sabine Lovatelli torna-se Conselheira Consultiva do Curtis Institute of Music, Filadélfia, EUA.

2011

Sabine Lovatelli passa a integrar o Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta – Centro Paulista de Rádio e TV Educativas.

2012

O Mozarteum Brasileiro recebe o Prêmio USP de Direitos Humanos na categoria “Institucional”, por suas ações concretas na promoção da justiça social, da paz, da solidariedade, da ética, da tolerância e da democracia.
O Mozarteum assume a curadoria do festival Música em Trancoso.

2013

O Mozarteum Brasileiro inova a temporada, fazendo em quatro dias  o ciclo completo das nove sinfonias de Beethoven, com a grande orquestra Deutsche Kammerphilharmonie de Bremen e o empolgante maestro Paavo Järvi. O Ciclo Beethoven é eleito o melhor espetáculo do ano de 2013 pela revista Concerto.