A ideia de realizar um festival de música em Trancoso surgiu do casal Dominique e Reinold Geiger – ele diretor-executivo da L’Occitane e, ela, esposa e parceira de grandes projetos. Apaixonados pelo Brasil e em especial por Trancoso, se uniram a Sabine e Carlo Lovatelli, criadores da associação cultural Mozarteum Brasileiro, para concretizar um evento capaz de contribuir para o desenvolvimento socioeducativo da população e ao mesmo tempo estimular a economia local, muito dependente das temporadas de verão e final de ano. O entusiasmo dos casais Geiger e Lovatelli atraiu mais dois fervorosos adeptos: o arquiteto François Valentiny e Carlos Eduardo Régis Bittencourt, morador de Trancoso desde a década de 1970.

 

Na mente destes desbravadores, o festival Música em Trancoso nasceu em novembro de 2011. Havia pouco tempo para organizar uma primeira programação, que seria colocada em prática em março de 2012. A experiência de Sabine Lovatelli na organização de concertos, por meio do Mozarteum Brasileiro, sediado em São Paulo, facilitaram contatos – e adesões – de artistas de renome internacional que garantiram o padrão de excelência desejado e a capacidade de atrair público brasileiro e estrangeiro. 

 

O desafio seria fazer um festival de boa música, com alto padrão artístico e estilos musicais diversos, capaz de estimular os músicos jovens do Brasil e ao mesmo tempo cativar o público da região. Outro destaque seria o intercâmbio, que começou com a promoção de encontros entre orquestras jovens brasileiras e expoentes vindos das melhores formações sinfônicas europeias. 

 

Ao final do Música em Trancoso de 2012, que se realizou em um palco desmontável para 850 pessoas, concluiu-se que a programação diversificada tinha agradado em cheio. Para completar, o público local endossou o projeto com grande entusiasmo.

 

A continuidade do festival foi novamente incentivada por Reinold Geiger, que se dispôs a concretizar a construção de um teatro adequado ao Música em Trancoso. François Valentiny, por sua vez, ofereceu gratuitamente sua renomada experiência para conceber a arquitetura deste novo espaço cultural.

 

A conquista seguinte deste empenho conjunto foi o Teatro L’Occitane, inaugurado na edição de 2014 do festival. Harmonizado com a paisagem idílica de Trancoso, este complexo cultural possui dois palcos, um aberto e outro coberto, com capacidade total para 2.200 pessoas, além de um anexo com área social, salas de ensaios e workshops. 

 

Desde então, o Teatro L’Occitane proporciona maravilhosos espetáculos e também funciona como centro de convivência entre artistas de diversas nacionalidades e estudantes de todo o Brasil. Uma intensa programação paralela, de masterclasses ministradas por expoentes internacionais para jovens músicos brasileiros se somam a concertos gratuitos ao ar livre e aulas de iniciação musical em escolas públicas, envolvendo visitantes e moradores em uma esplêndida programação.

FOTOS & VIDEOS

Prev
Next

PROGRAMAção

Festival Música em Trancoso
06 Mar 2021
06 Mar 2021
Teatro L' Occitane, Trancoso 
Festival Trancoso
Música Sinfônica